RSS

Arquivo da categoria: Superliga

Com uma final emocionante, Sesi vence Cruzeiro e leva o caneco da Superliga Masculina

Mesmo com os cruzeirenses lotando o Mineirinho, o Sesi dá show de emoção e conquista título inédito

Read the rest of this entry »

Anúncios
 
 

Florianópolis vence Montes Claros e conquista a Superliga masculina

O embalado Montes Claros não consegue vencer o Floripa, que empata com o Minas no ranking de vencedores do Brasil.

CHUTE A GOOL
Vinícius Cordeiro

Devo admitir que não assisti totalmente a final da Superliga masculina, e que as partes que vi não me emocionaram como na final da feminina. Mas a animada comemoração está valendo. E por isso, as informações são do GloboEsporte.com. Read the rest of this entry »

 
Deixe um comentário

Publicado por em 01/05/2010 em Esporte, Superliga

 

Em final emocionante, Osasco vence Rio de Janeiro e conquista a Superliga Feminina de Vôlei

Natália faz uma partida belíssima e leva Osasco à vitória da Superliga Feminina

Essa final da Superliga Feminina de Vôlei com certeza entrará para a história como a partida mais emocionante de todas da história
CHUTE A GOOL
Vinícius Cordeiro

Para quem não acompanhou, para quem não torceu, ai vão os melhores momentos da partida que tirou muita gente do sofá e deixou muitos corações batendo a mil.

1º SET

O primeiro set já começou muito bom. O Osasco, time paulista, inicia o jogo mais antenado nas jogadas. Todos os pontos eram comemorados como se fossem os últimos e foi assim até o final da partida. Bernardinho, técnico do Rio de Janeiro, como sempre, irritadíssimo com os erros das suas meninas. O time carioca já vinha com 6 títulos na bagagem, contra 3 do Osasco.

As meninas paulistas apertando muito as jogadas, por que sabiam que essa final era muito difícil. Os bloqueios cariocas funcionaram bastante, mas estava difícil de encostar nas adversárias. E só no finalzinho que o Rio começou a pressionar mesmo, e foi fazendo um placar mais equilibrado, chegando a 23/23.

Mas Natália, a menina de ouro do Osasco, fez a diferença nesse primeiro set e decidiu com 25/23.

2º SET

Ambas as equipes começaram o 2º set errando seus saques. O equilíbrio tomou conta do início do tempo, mas o Rio saiu na frente. O clima começa a ficar tenso e qualquer erro poderia virar uma discussão de equipe. Mérito então para Érika, do RJ, que lançava suas bombas difíceis de serem defendidas.

O Osasco, ainda com dificuldades, esboça uma reação, que acaba sendo complicada pelos bloqueios das cariocas, que arrancam e fazem 17/11.

E em uma situação muito difícil, não se entregando, as meninas do Osasco perdem o 2º set por 25/18.

3º SET

Rio de Janeiro começa abrindo o placar por conta de erros do Osasco. Destaque agora para Joycinha, do RJ, que vinha tendo um aproveitamento espetacular em toda a partida.

O placar inicia-se bem equilibrado. E é por ai que Natália começa a brilhar mais do que nunca, com suas bolas de canhão, sem condições de serem defendidas.

Rio arranca e consegue fazer 17/10, mas Osasco levanta e diminui a diferença para quatro pontos. Um erro na arbitragem causa um cartão amarelo para Natália. É que a bola havia pegado no bloqueio carioca e saído da quadra e o árbitro deu ponto ao Rio. O cartão custou o 21/15. Mas Natália não se deixou levar e bombardeou o lado adversários, fazendo 3 pontos seguidos. Porém não tinha mais jeito. RJ vira o placar nos sets e fecha o 3º em 25/19.

4º SET

Novamente o Rio abre o placar. As garotas do Osasco sabiam que se não ganhassem esse set, tudo acabaria ali. Então elas foram para cima e, com dois erros cariocas, conseguiram virar o placar. Mas uma vez Natália é destaque, e consegue fazer 10/5. Com o esforço da nº 12 do Osasco, todas as meninas do time paulista começaram a acreditar e conquistaram um 21/11. A postura de uma mudou a postura da equipe.

O Rio perdeu a força e tentava reações, mas que poucas vezes davam certo. O Osasco, pelo contrário, ia crescendo cada vez mais e causando desespero nas adversárias. Todas as bombas que o RJ lançava conseguiam ser dominadas facilmente.

Assim, o 4º set termina maravilhosamente para o Osasco com 25/13. E as meninas paulistas saíram com uma cabeça muito melhor que a das cariocas para o set decisivo.

5º SET

A decisão ficou mesmo para o 5º set, que novamente começou com ponto do Rio de Janeiro, pois as meninas do Osasco estavam muito ansiosas e deixaram as adversárias fazerem 4 pontos de graça.

Mais uma vez, já sabem quem mudou a cara desse último set, não é? Isso mesmo. Natália muda o cenário e só com as largadinhas consegue desesperar Bernardinho. Ponto a ponto, o set foi ficando cada vez mais emocionante.

A equipe de Luizomar de Moura conseguiu 14/10, fazendo o Ibirapuera vir abaixo. No mais, o Osasco só foi crescendo e conquistou o título da Superliga Feminina de Vôlei com o placar final de 15/13.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 18/04/2010 em Esporte, Superliga